Pequeno dicionário da feminilidade para rapazes desavisados – F-L

Padrão
Dando continuidade ao “Serviço de Utilidade Pública” aos nossos queridos leitores do sexo masculino, continuamos a elucidar e engrandecer o “mundo bloguístico” com a mais nova parte do…


Pequeno dicionário da feminilidade para rapazes desavisados


F – L

F

Fidelidade: sobre isso é difícil de falar, pois tem muita mulher que não é fiel (e são execradas pelos homens por isso… Mas por que só comete crime a mulher que pula a cerca? Pois sabemos muito bem que alguns homens se vangloriam de seus “casos” nas rodinhas de amigos, e são até admirados por isso). Mas a questão aqui não é o que é certo e o que é errado, pois o que é importante é que ninguém gosta de ser passado pra trás. Então, se você não vai conseguir ser fiel, pelo menos combina isso antes isso, né? O que é combinado não custa caro.
Fofoca
: falatório maldoso, nem sempre baseado em fatos reais. A fofoca se alastra com a mesma rapidez dos piolhos em jardim de infância e, assim como os piolhos, ninguém sabe de onde surgiu. O interessante sobre a fofoca é que as mulheres levam a fama por propagá-la, mas tem muito homem fofoqueiro por aí. Por isso mesmo, a melhor forma de se proteger dela é fechar a boca (e o s ouvidos).
Festa: reunião entre amigos e pessoas queridas cujo objetivo é comemorar algum evento, ou apenas conhecer pessoas novas, curtir um som, etc. Em se tratando de festas, a primeira coisa para a qual ele deve atentar é para a companhia. Está solteiro? Então é mais simples, pode conversar com quem quiser e o tempo que quiser, quem sabe até dar uns beijinhos ou encher a cara e sair carregado da festa. Agora, se está acompanhado, as regras são as seguintes: não beber demais, não bater altos papos com o desafeto da sua acompanhante, não sumir quando diz que vai ao banheiro, não ficar olhando as mulheres que passam (sobretudo as partes baixas), enfim, “maneirar“. Mas “maneirar” não quer dizer que a diversão acabou, só que a partir do momento que você decidiu comparecer acompanhado a alguma festa, respeito é bom e todo mundo gosta.
Família
: são os parentes da sua mulher, os quais você deve considerar como a sua própria. Mesmo aquela tia chata que dá beijos molhados na sua bochecha ou a avó gorducha para a qual você tem que dar carona toda vez que ela aparece. Não dá para falar mal da “famiília”, nem dar muito palpite. Tente ser o mais simpático possível, pois conquistar a “família” é algo decisivo para o sucesso do seu relacionamento: os alvos preferidos das fofocas familiares sempre foram os namorado e maridos que não se enturmam. Ok, ficou parecendo coisa de mafioso, mas é assim que funciona.
Festa de família
: essa merece um capítulo à parte, pois o seu comportamento na festa de família pode ter uma influência decisiva na percepção da “família” sobre a sua pessoa. Comparecer à festa de família já conta pontos a seu favor (é, sabemos que muitos namorados/maridos nem se dão ao trabalho de comparecer). Depois de adentrar na festa, não esqueça de oferecer bebidas às tias chatas, conversar com todos de forma simpática. Saiba que beber além da conta vai fazer o seu conceito diminuir vertiginosamente, assim como dar em cima da prima bonita e solteira. (Atenção: comer demais pode ser visto de forma positiva ou negativa, dependendo do espírito da “família”. Se tiverem ascendência italiana ou portuguesa, pode comer à vontade que é até bem visto). Conclusão: acredite, essas festas são tão chatas para sua mulher como são para você, mas fazer média às vezes é necessário. Sobretudo com a família dela.
Fuxico: para algumas mulheres essa palavra ainda tem o velho significado de “coser ligeiramente com grandes pontos” (coser é costurar). Mas para outras é a uma forma de fazer intrigas, fofocas, saber da vida alheia. E tem gente que toma tanta conta da vida dos outros, que esquece da sua própria vida. Resumindo, assim como a Fofoca, use com moderação (ou seja, NÃO USE!)
Frescura
: é assim que todo homem define o que não entende em uma mulher. Só que não é bem assim que as coisas funcionam… Pelo menos tente fingir que entendeu, e lembre-se que você também tem lá suas manias estranhas… Enfim, esse é o objetivo do “dicionário”!

G

Gentileza: pois é, caro leitor, gentileza para com as donzelas não está fora de moda não, viu? Elas adoram pequenas coisinhas, e não acham machismo algum que vocês paguem a conta do restaurante (de vez em quando, em ocasiões especiais. Ninguém aqui acha que o homem DEVE pagar a conta), abram a porta do carro, mandem flores, etc…
Gravata: olha, está para nascer uma mulher que não goste de um homem com um terno bonito e uma gravata bem estilosa e que dê todo um toque no visual. E esse troço de tirar a gravata em festa é um horror, o colarinho fica todo amarrotado e fica deselegante (amarrar a gravatinha na testa? Nem pensar, já caiu de moda há mais de 20 anos!). E por favor, nada de aparecer com gravata de Mickey, Garfield, Taz, e outros temas infantis, que isso também é bem BREGA.
Gay: nem todos os amigos da sua mulher/namorada são gays, que isso fique bem claro. Mas é bem provável que ela tenha alguns bem afetadinhos… Mas não é nada bonito ficar se referindo a ele como “aquele seu amigo/a gay”. Respeito e tolerância é bom e todo mundo gosta… Além do mais, ele/a tem nome, pô.
Gatinho: hummm essa é boa! Homem bonito, físico perfeito, carinha de que quer ser levado pra casa… Quando passa, nem as casadas ficam ilesas de dar um certo olhar e suspirar… Mas não pensem que é o fim do mundo. Nessas horas é bom confiar no seu taco e não dar xiliques por bobagem!

H

Homem: para alcançar o status de homem, não basta atingir uma determinada idade nem agregar uma certa quantia de pêlos no corpo. É tudo uma questão de maturidade. Há os caras de 50 que sempre serão garotos, e os de 20 que já podem ser considerados homens. Entenderam? Pois tratem de entender, pois isso faz TODA a diferença.
Higiene: medidas necessárias à boa apresentação e, claro, à saúde. Traduz-se como simples ato de manter-se limpo, assim como todos os seus pertences. Como o cabelo, o seu carro também deve estar limpo (por dentro e por fora). E isso para evitar que sua namorada/esposa se suje ao entrar ou sair do veículo, ou você vai querer que ela ande toda empoeirada (e, por conseqüência, mal humurada) por aí?
Hálito: desculpem-nos os que têm o mau hálito como doença, mas nenhuma mulher suporta uma boca com cheiro de “almoço de ontem”, eca! O bom mesmo são os hálitos de hortelã, canela etc, que conseguimos com as pastas de dentes ou os Tridents da vida…

I

Ignorância: não relacionamos a ignorância com a falta de estudo, mas sim à pessoa que não interage com os acontecimentos ou com o mundo ao redor. Tudo bem que nós, mulheres, até fingimos de bobas em certos assuntos, mas não ignoramos nada! Ah, também costumamos classificar como “ignorante” aquele cara que não sabe como tratar uma mulher, ou seja, como uma princesa. Ou, à escolha, como uma rainha.

J

Jantar: refeição noturna. No entanto, pode atingir altos níveis de romantismo se preparado com muito carinho! De preferência com velinhas! É satisfação garantida se seu objetivo for conquistar uma mulher. Mas nada de comer demais ou oferecer refeições muito pesadas, pois se a digestão falhar… Pode esquecer daquela esticadinha no Motel!

K

(Alguém lembrou de algo relevante com a letra K? A gente não. Por favor, não hesite em contribuir.)

Kant: filósofo alemão que tratou dos limites da razão, inclusive a feminina. Enrolou duas noivas. Morreu solteiro. (Contribuição do Anderson)
Kierkegaard: filósofo dinamarquês que escreveu um livro chamado “O Diário de um Sedutor”. Enrolou uma noiva. Morreu solteiro. (Contribuição do Anderson)
KY – Dispensa maiores explicações, né rapazes? (Contribuição do André Gonçalves)

L

Lama: mistura asquerosa de água e terra, que deve sempre ficar bem longe dos nossos sapatinhos. Nunca espere que uma mulher desça do carro com o pé direto na lama, ou pior, atravesse uma poça de lama sem reclamar! A não ser que ela esteja usando bota de caminhada, claro!
Lua: é o astro (ok, Satélite) que mexe com o comportamento das marés e pasmem, das mulheres também, em geral. Com certeza nós a admiramos mais que os homens, principalmente se estiver na fase cheia. A Lua inspira o amor e faz reviravoltas nos relacionamentos.

****

Observações:

1) Devido à grande extensão dos verbetes, iremos publicar aos poucos o “Pequeno dicionário da feminilidade para rapazes desavisados”. Por favor, tenham calma. As mineiras agradecem.

2) O fato de alguns verbetes não se encontrarem dispostos em ordem alfabética é proposital, nós não faltamos à aula no dia desta lição: apresentamos os verbetes na ordem que propicia o melhor entendimento do “dicionário” como um todo.

3) Aceitamos sugestões de novos verbetes… A caixa de comentários é de vocês!

4) Para ler a primeira parte, de A a E, clique aqui.

Atenciosamente,

Lú, Ana e Bela.

Anúncios

Sobre Ana Letícia

@analeticia Autora do blog Mineiras, uai! desde 2004, nasceu em Belo Horizonte-MG. É advogada e sagitariana. Gosta de poesia, literatura, fotografia música boa e dança clássica, contemporânea, de salão, etc. Já quis ser bailarina, como toda menina, e até hoje fica nas pontas dos pés. Participou do Projeto Macabéa com outros escritores blogueiros do Brasil, e foi uma das editoras do Castelo do Poeta, junto com seu primo, o saudoso poeta João Lenjob.

COMENTE!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s