Sempre atrás do alemão…

Padrão
O post de hoje não poderia deixar de destacar o esporte brasileiro, mais precisamente de nosso Rubinho Pé de Chinelo, ops, Barrichello.

Quem viu os treinos de Fórmula I, na sexta e sábado, arrepiou-se ao saber que o Rubinho (Ferrari) iria largar na pole, numa corrida final de campeonato disputada no Brasil, era o máximo!!!

Daria tudo certo se, no fundo, no fundo não soubéssemos que sempre acontece alguma coisa com o Barrichello.

“Sempre atrás do alemão… é o Rubinho;

Sempre atrás do alemão… Barrichello…”

O fim de semana parecia ser perfeito para o automobilismo brasileiro, pois até Felipe Massa (Sauber) conseguiu largar em 4º lugar.

Ah se não fosse culpa da garoa… ah se Rubinho não tivesse optado pelos pneus intermediários na largada… ah se tivesse trocado os pneus duas voltas antes… ah se não existisse o alemão… ah se também não estivesse em sua frente um colombiano chamado Juan-Pablo Montoya (Willians)…

Rubinho teve que se contentar com a terceira colocação na prova e com o segundo lugar no campeonato mundial.
Mas… pelo menos o Brasil quebrou o tabu de 12 anos sem um brasileiro no pódio de Interlagos (o último a ganhar foi Senna em 1993, quem não se lembra…). Pelo menos Barrichello quebrou o tabu de pontuações do Brasil em casa, desde 1994, quando ele mesmo foi o 4º colocado da prova…

Lamentações, lamentações…

Apesar de não ter conseguido a primeira vitória de sua carreira em casa, Rubinho considerou sua prova boa, olha o que disse:

“Saio de cabeça erguida. Não venci o GP, mas cheguei perto. Se havia algum tabu para quebrar, foi quebrado. Claro que eu esperava vencer e, neste sentido, estou um pouco desapontado, mas também estou feliz pelo pódio. Afinal de contas, são dez anos sem pontos brasileiros em nossa própria casa. Por isso, vale muito a pena comemorar”.

QUE CONSOLO!!!

Sabemos que o Rubinho não é o Senna, mas que saudades das manhãs de domingo em que já acordávamos com a vitória brasileira!

Sabemos que o que manda na Fórmula I realmente é o dinheiro… eta esporte caro… nem quero saber quanto os brasileiros pagaram pelo ingresso em Interlagos.

Mas estamos saturados de ver o Barrichello sempre atrás do alemão.

Até quando??? Nem Deus sabe.

Beijos Lú

P.S.: já que estou falando de esporte… foi um vexame a atitude dos torcedores do Atlético/MG que lançaram pedras no time do São Paulo e fizeram o galo perder o mando de campo por 3 jogos, além de serem imputados no pagamento de multa de R$ 110.000,00, por decisão do Superior Tribunal de Justiça Desportiva. Nem com a vitória sobre o Cruzeiro no sábado, o vexame pode ser apagado. Horrível!!!

Anúncios

Sobre Ana Letícia

@analeticia Autora do blog Mineiras, uai! desde 2004, nasceu em Belo Horizonte-MG. É advogada e sagitariana. Gosta de poesia, literatura, fotografia música boa e dança clássica, contemporânea, de salão, etc. Já quis ser bailarina, como toda menina, e até hoje fica nas pontas dos pés. Participou do Projeto Macabéa com outros escritores blogueiros do Brasil, e foi uma das editoras do Castelo do Poeta, junto com seu primo, o saudoso poeta João Lenjob.

COMENTE!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s