Seja tolerante, seja feliz!

Padrão
Nesse fim de semana prolongado com o feriado aproveitei para viajar e fazer uma higiene mental, além de um bom exame de consciência.
Nem sempre páro e fico sozinha comigo mesma, pensando nos erros e acertos da vida corrida. Mas numa fazenda longe de BH, sem computador, sem tv ou rádio para incomodar, somente sentindo o cheiro do mato e ouvindo o som dos bichos e aves, pude estar comigo mesma. E acho que todas as pessoas deviam experimentar essa sensação, nem que seja uma vez no ano.
Assim, descobrimos o que incomodamos nos outros e em nós mesmas e o que podemos mudar.
Nessas idas e vindas de pensamento descobri que a falta de paciência e incompreensão são males que devemos descartar de nossas vidas e de todos os relacionamentos que temos (amizade, namoro, família, trabalho). Reparem vocês também qual é a causa de várias brigas que presenciam… Uma pessoa sempre quer se sobrepor à outra, não tem paciência de conversar, não compreendem situações. E o mundo anda de mau à pior!
Proponho que sempre estejamos abertas a mudanças para alcançar a felicidade!
Ser feliz é não ter medo dos próprios sentimentos…
É saber falar de si mesmo, é ter coragem para ouvir um não…
É ter segurança para receber uma crítica, mesmo que injusta…
É beijar os filhos, curtir os pais e ter momentos poéticos com os amigos, mesmo que eles nos magoem…
Ser feliz é deixar viver a criança livre, alegre e simples que mora dentro de cada um de nós…
É ter maturidade para falar “eu errei”, e ter ousadia para dizer “me perdoe”.
É ter sensibilidade para expressar “eu preciso de você”…
E ter capacidade de dizer “eu te amo”…
Desejo que a vida se torne um canteiro de oportunidades para você ser feliz
E quando você errar o caminho, recomece tudo de novo…
Pois assim você será cada vez mais apaixonado pela vida,
e descobrirá que ser feliz não é ter uma vida perfeita,
mas usar as lágrimas para irrigar a tolerância,
usar as perdas para refinar a paciência…
usar as falhas para esculpir a serenidade…
usar os obstáculos para abrir as janelas da inteligência…
Jamais desista de si mesmo,
jamais desista das pessoas que você ama,
Jamais desista de ser feliz!
Pois é preciso ser feliz sempre!
Beijos,
Lú.
Anúncios

Sobre Ana Letícia

@analeticia Autora do blog Mineiras, uai! desde 2004, nasceu em Belo Horizonte-MG. É advogada e sagitariana. Gosta de poesia, literatura, fotografia música boa e dança clássica, contemporânea, de salão, etc. Já quis ser bailarina, como toda menina, e até hoje fica nas pontas dos pés. Participou do Projeto Macabéa com outros escritores blogueiros do Brasil, e foi uma das editoras do Castelo do Poeta, junto com seu primo, o saudoso poeta João Lenjob.

COMENTE!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s