A.N.I.V.E.R.S.Á.R.I.O – Parte IV

Padrão

A pedidos, o 4º e último post antigo, deste mês de aniversário… Foi o primeiro texto do blog neste ano de 2005, um acontecimento realmente inédito… Espero que gostem!

Era uma vez

Um Hamster Anão Russo Siberiano. Traduzindo: uma bolinha de pêlos pequena, de hábitos noturnos, típico roedor que come qualquer frutinha ou semente que vê pela frente.


Recebeu o nome de Adamastor Pitaco, em “homenagem” àquele comediante peça rara, dentuço, orelhudo, com o cabelo liso de um lado e crespo do outro, que vai em programas de auditório e canta diversas “melôs” com sua viola em riste…
Um nome tão grande para um ser tão pequenino, mas de forte personalidade, e, acima de tudo, apaixonado por sementes de girassol.
Meu irmão Ângelo, estudante de Veterinária, se apaixonou por esta raça de hamsters, que são bem menores que aqueles mais conhecidos (Hamster Sírio – tem pêlos caramelo ou branquinho), e que tivemos quando crianças (e matamos “sem-querer”, tentando ensiná-los a fazer acrobacias de circo…. don´t ask).
Ganhou o Adamastor da namorada (também estudante de Veterinária), proprietária de uma gorda exemplar chamada “Juanita” (don´t ask). Segundo ela, “Adamas” (como é chamado aqui em casa), nasceu em outubro, tendo, portanto pouco mais de 02 meses de vida – praticamente um pré-adolescente para os hamsters anões Russos Siberianos.
Ele gostou bem de sua gaiolinha, com uma roda para girar, serragem, paninho para se cobrir, rolhas de ração e muitas sementes de girassol. Como possui hábitos noturnos, dorme o dia todo embaixo do paninho, mas brinca a noite toda, escalando a gaiola, roendo suas grades, comendo, correndo na sua “esteira” etc. Mamãe ficou encucada com isso, pois só via o “bicho” dormindo. Suspeitou que ele tinha depressão, que se sentia só, etc – isto porque ela só passava em frente à gaiolinha durante o dia… (DÃÃÃÃ).
Hoje de manhã, quando acordei, deparei-me com mamãe, bem assustada: “Ontem à noite, aconteceu uma tragédia! O Adamastor morreu!”
– “Quê isso, mãe, morreu nada, ontem à noite, antes de dormir, eu fui lá ver e ele estava brincando até! Você sonhou!?”
– “Morreu sim, minha filha, seu pai até confirmou! Eram 3:11 h da madrugada, fui beber água na cozinha e aproveitei pra ver o Adama brincando. Encontrei-o com a carinha entre as grades da gaiola, quietinho, fora do paninho! Fiquei observando até às 3:13 h e ele nem mexeu! Chamei por ele, bati na gaiolinha e nada! Seu pai foi lá olhar, e ele confirmou pra mim que o bicho tava morto! Queria até que jogasse no lixo, mas nem eu nem ele tivemos coragem de pegar no defunto… Ai Ana, nem dormi direito! Rezei 3 TERÇOS BENTOS DE NOSSA SENHORA APARECIDA – aquele que a Néia trouxe pra mim de Aparecida do Norte – pra alma do Adamastor e pro Ângelo não ficar muito triste!”

– “Quê isso, mãe, eu não acredito, tem certeza?” Lá foi ela correndo olhar o lixo da cozinha, pra ver se alguém tinha jogado o de cujus fora. “Seu pai falou que olhou a gaiolinha hoje mais cedo e ele não estava lá! Será que o Ângelo já o enterrou? No lixo ele não está…”, falou ela, muito tristinha e melancólica.
Corri até a gaiolinha, e realmente não vi o Adamastor. Acordei o Ângelo com a mórbida notícia, o coitado deu um pulo da cama e seu coração disparou. Abrimos a gaiola, levantamos o paninho, e lá estava Adamastor, vivinho da silva, balançando seus bigodinhos nos olhando, muito assustado, por tê-lo acordado de um soninho tão gostoso.
Ah… depois dessa, rimos tanto, mas tanto! A mamãe xingando, que estávamos zombando do sofrimento dela, que ela até já tinha planejado o enterro do Adamastor, em frente à árvore no jardim do prédio… Fiquei imaginando: pensa só se tivessem jogado o bichinho no lixo mesmo, de madrugada? Tadinho! E o pobre estava vivo!
Papai, depois de saber de seu equívoco – comprovando que médico não é veterinário, hehehe – ainda zombou, dizendo que a reza braba da mamãe, de madrugada, é que ressuscitou o pequeno hamster!
Depois dessa, acho que Adamastor não morre mais: tem o corpo fechado! 😀

Adamastor Pitaco – 23/10/2004 *** ??/??/????

Beijos a todos,

Ana Letícia.

Ps.1: Leiam aqui o texto em seu contexto original.
Ps.2: Para saber de “outra aventura” do ‘Adama’, clique aqui.
Ps.3: Para ver mais fotos de hamsters de várias raçaz e partes do mundo, visite o “I Love Hamster“, grupo criado por mim no Flickr e que agora já conta com mais de 20 membros e 200 fotos.
Ps.4: Mais fotos da Juanita e Adamastor, como também das mineiras que vos falam, no flickr das Mineiras, Uai, e 05 as fotos publicadas mais recentemente sempre na nossa barra lateral ———>

Anúncios

Sobre Ana Letícia

@analeticia Autora do blog Mineiras, uai! desde 2004, nasceu em Belo Horizonte-MG. É advogada e sagitariana. Gosta de poesia, literatura, fotografia música boa e dança clássica, contemporânea, de salão, etc. Já quis ser bailarina, como toda menina, e até hoje fica nas pontas dos pés. Participou do Projeto Macabéa com outros escritores blogueiros do Brasil, e foi uma das editoras do Castelo do Poeta, junto com seu primo, o saudoso poeta João Lenjob.

COMENTE!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s