Trem Mineiro

Padrão
Após um final de semana de encontros, risadas, gols (na mesa de Totó – claro!), ovos de chocolate, churrasco, etc, etc… Começamos bem a semana, com um texto da Dô, hilariante! Havia muito tempo que essa menina Dô-doidinha não escrevia (regularmente) por aqui… A Lu, antes, ficava “macha” no escritório com ela, quando ela faltava um dia de post: “Ah, Dô, é muita irresponsabilidade, se for continuar assim eu também nem vou querer mais saber desse tal de blog mais também não!” Hoje em dia, a coitada da Lu não tem ninguém mais prá reclamar, pois a Dô também saiu do escritório…

Depois de “um longo e tenebroso inverno”, ter reencontrado minhas amigas este final de semana foi um “trem” danado de bão, sô! E é aí que paro prá pensar, de onde é que vem esse “trem” chamado “trem” que a gente tanto fala! Matutei, matutei, e lembrei-me do “FORRÓ”, que é uma expressão surgida do “For All”, a festa que era “PARA TODOS”, que os ingleses que trabalhavam por estas bandas de cá (nas minerações ou na construção de ferrovias) organizavam para entreter e se entrosar com o povo local. Daí, FOR ALL = FORRÓ!

Mas, e o “trem” nosso de cada dia? Procurei no Houaiss, e vejam o que encontrei:

“1 agrupamento de pessoas que, munidas de mantimentos, bagagens etc. acompanham outra(s) em jornadas ger. longas; comitiva, séquito, caravana 1.1 mil nas manobras militares ou em guerras, acompanhamento que se faz, por meio de navios, veículos automotores etc., de mercadoria como munições, provisões etc., a fim de assegurar que chegue sem riscos a seu destino 2 p.met. reunião de objetos levados em viagem; bagagem 3 veículo de tração animal e de quatro rodas, us. no transporte de pessoas; carruagem, sege 4 (sXX) fer B série de carros e vagões engatados entre si e movidos por uma locomotiva; trem de ferro, comboio 5 ritmo, passo, velocidade 6 o conjunto dos móveis de uma residência 7 conjunto das peças de roupa com que alguém se veste; traje, vestuário 8 o conjunto dos utensílios utilizados em determinada tarefa 9 MG GO TO infrm. ; 9.1 ; 9.2 processo, situação 9.3 mal físico 9.4 notícia, novidade 9.5 mesmo que expletivamente (eta trem); coisa, treco, troço F tb. us. no pl. 10 MG GO TO infrm. o que agrada em excesso 11 GO TO infrm. pej. pessoa ou coisa de atributos negativos; traste n adj.2g.2n. MG infrm. pej. 12 que não tem valor ou préstimo (diz-se de pessoa ou coisa); imprestável, inútil ± t. da alegria (d1980) B pej. criação irregular de cargos públicos, comissões; série de contratações e promoções no serviço público de apadrinhados não concursados — t. da esquadra mar conjunto de navios de apoio e reparos da esquadra — t. de cozinha B infrm. m.q. bateria de cozinha — t. de ferro fer B m.q. trem — t. de guerra mil conjunto de petrechos que acompanham uma força terrestre em campanha — t. de ondas fís m.q. pacote de ondas — t. misto fer trem de carga e passageiros F tb. se diz apenas misto ¤ etim ing. train (a1824) ‘conjunto de vagões interligados incluindo uma locomotiva que os traciona’, do fr. train ‘ato de puxar, arrastar, tirar’, regr. de traîner (1160) ‘puxar, tirar, arrastar’, lat.vulg. tragináre ‘id.’, de *tragère por trahère ‘puxar, tirar, arrastar’; ver traz-; f.hist. 1721 trein”


Mais uma vez, a presença dos ingleses, que fizeram incorporar o seu “train” na nossa língua, tendo sido transformado no nosso “trem” mineiro. Pois é, mas não foi preciso matutar tanto assim não… Tia Sheila envou-me este texto, por e-mail, e veio bem a calhar, ao menos divertir os pensamentos da tola que vos fala:

“O Verdadeiro Significado Da Palavra TREM

Interessante que o assunto mineirês veio à tona logo no dia em que alguns transtornos foram causados pelo seu desconhecimento por parte de alguns jornalistas, que escreveram a seguinte manchete: – ‘Trens batem de frente em Minas.’
Os mineiros, obviamente, não deram a devida importância, já que para eles isto quer dizer apenas que duas coisas bateram… Poderia ter sido: dois carros, um carro e uma moto, uma carroça e um carro de boi; ou até mesmo um choque entre uma mala de viagem e a mesa de jantar.
Movido pela curiosidade, resolvi então consultar o dicionário. E vejam o que diz:

trem [Do fr. train.] S. m.
1. Conjunto de objetos que formam a bagagem de um viajante. 2. Comitiva,séquito. 3. Mobiliário duma casa. 4. Conjunto de objetos apropriados para certos serviços. 5. Carruagem, sege. 6. Vestuário, traje, trajo. 7. Mar. G. Bras. Grupamento de navios auxiliares destinados aos serviços (reparos, abastecimento, etc.) de uma esquadra. 8.Bras. Comboio ferroviário; trem de ferro. 9.Bras. Bateria de cozinha. 10.Bras. MG C.O. Pop. Qualquer objeto ou coisa; coisa, negócio, treco, troço: ‘ensopando o arroz e abusando da pimenta, trem especial, apanhado ali mesmo, na horta.’ Humberto Crispim Borges, Cacho de Tucum, p. 186). 11.Bras. MG S. Fam. Indivíduo sem préstimo, ou de mau caráter; traste.

Vejam que o sentido de comboio ferroviário é apenas o 8º , e ainda é considerado um brasileirismo.
Comentei o fato com um amigo especialista em etimologia, que me esclareceu a questão: o comboio ferroviário recebeu o nome de trem justamente porque trazia, porque transportava, os trens das pessoas. Vale lembrar que nessa época o Brasil possuía uma malha ferroviária com relativa capilaridade, e o transporte ferroviário era o mais importante. Assim, era natural que as pessoas fizessem essa associação.

Moral da estória: O mineiro é , antes de tudo , um erudito . Além de erudito , ainda é humilde e aceita que o pessoal dos outros estados tripudie da forma como usa a palavra trem. Na verdade , acho que isso faz parte do ‘espírito cristão do mineiro’. Ele escuta as gozações e pensa : que sejam perdoados pois não sabem o que dizem.”
(AUTOR DESCONHECIDO)

Pois é isso aí, deixo a vocês, agora, que tirem suas próprias conclusões. Achei meio forçado falar que os comboios ferroviários passaram a ser chamados de trens em virtude da carga que transportavam, pois a própria etimologia da palavra nos levra a crer o contrário. De qualquer forma, continuo aqui, escrevendo meus “trem”, visitando os “trens” docês, rindo dos “trem” que a Donária apronta, etc, etc…

Ana Letícia

Anúncios

Sobre Ana Letícia

@analeticia Autora do blog Mineiras, uai! desde 2004, nasceu em Belo Horizonte-MG. É advogada e sagitariana. Gosta de poesia, literatura, fotografia música boa e dança clássica, contemporânea, de salão, etc. Já quis ser bailarina, como toda menina, e até hoje fica nas pontas dos pés. Participou do Projeto Macabéa com outros escritores blogueiros do Brasil, e foi uma das editoras do Castelo do Poeta, junto com seu primo, o saudoso poeta João Lenjob.

Uma resposta »

COMENTE!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s