SAUDADES DO CARNAVAL…

Padrão
Sábio quem inventou o carnaval…

Não foi só o carnaval da Ana que fez história… já estou com saudades de Diamantina… ótimas lembranças…

O medo de que as chuvas de verão atrapalhassem a festança do carnaval acabou quando embarquei para Diamantina, na sexta-feira a tarde, e tive como companhia, durante todo o trajeto, o sol irradiante. Mas claro que deu umas chuvinhas na cidade e achei até bom para fazer uma rápida limpeza nas ladeiras de Diamantina.

Dentre o pessoal da casa em que fiquei, eu e a Letícia fomos as únicas que chegamos na sexta-feira, o povo queria curtir tanto que viajou na quinta. Mesmo com a casa cheia conseguimos um quartinho para nossa tranquilidade (eu, Lets, Pri e Carol – essas duas últimas minhas amigas de Brasília – dormimos num quarto só).

Vip’s dos Pipocas: esse foi o nome de guerra da nossa turma, que tinha mais ou menos 50 pessoas, divididas em duas casas, mas a maioria do pessoal ficou juntinho numa casa só.
Já primeira noite assistimos quase todo o show da Bartucada, que tocou todos os dias de meia noite às dez da manhã. MARAVILHOSO!!!
Dormir era a nossa última preocupação, não sobrava tempo… dias de liberdade total!
Se fossemos assistir a todos os shows só dormiríamos entre às 10 e 12 horas da manhã, pode? Mas ninguém aguenta, então às vezes apagamos umas horinhas à mais.
Mesmo quando o Barracão (cantor da Bartucada) tocava a última música, quase dez da matina, a Praça do Mercado ainda estava lotada de gente. Sono ninguém tinha.
Ah, e mesmo que o sono batesse pra valer, a galera animadíssima da minha casa não deixava: Rafa, Bruno, Robinho, Lalá, Sabrina, Lu, Cris, Henrique, Beto, OPolicial…
Apitos e músicas constantemente animavam nossa casa:

“Lu Lele, Lu Lelele, Lelelele,
Lu Lelele…”
(Música homenagem das amigas Pri e Carol para eu e Letícia)

“É só amor, é só alegria,
Pere, pere, pere pere,
É perereca noite e dia…”
(Música da turma dos Pererecas que prestigiam todos os anos o carnaval de Diamantina)

“Eu sou o sol, ela é a lua,
quando eu chego em casa,
ela já foi pra rua…”
(Música tema da Bartucada)

Dos momentos mais emocionantes, lembro do Batman, cantor da Bat Caverna, descendo num fio de aço do alto de um dos casarões da Praça do Mercado até o palco, sobrevoando todo o público. Arrepiava também quando via todas as pessoas (todo mundo mesmo) dançando a mesma coreografia nas músicas tocadas pela Bartucada, principalmente nas músicas do Chiclets com Banana. LINDO DEMAIS!!!

A cidade estava muito cheia, mais do que todos os anos em que eu passei lá. Para terem uma idéia, as padarias e restaurantes não davam conta de alimentar tantas pessoas. Funcionavam 24 horas por dia e sempre tinham filas nas portas. E os foliões tinham paciência. Tinha gente que não acabava mais: BH, Rio, SP, Brasília, e vários outros lugares. Quanta gente conhecida encontrei: o pessoal de Curvelo (Renatinho, Henrique, Sânzio, Vivi, Du, Dolfinho, Rafa, Léo, Dé, Fabinho, Camilinha…); a galera da faculdade (Sânzio, Flávio, Daniel, Adriano…); os meninos do Rio (Davi, Rafão e Christian) Quanta gente conheci, fiz amigos inesqueíciveis e solidifiquei amizades (Carol e Pri, amo vocês!)

Foi um carnaval TDB!!!

Ah, e não posso esquecer dos gatinhos que embelezaram o carnaval, tinha na cidade mulheres e homens bonitos. O legal foi que as pessoas não faziam baixarias, chegavam, conversavam e ai então ficavam. Acho que muita gente estava receosa com as câmeras e policiamento em toda parte da cidade.

Saudades… saudades de uma vida incrível…
Com algumas pessoas manterei contato… pessoalmente ou pela internet, até que chegue o próximo carnaval em Diamantina!
Beijos Lú

Anúncios

Sobre Ana Letícia

@analeticia Autora do blog Mineiras, uai! desde 2004, nasceu em Belo Horizonte-MG. É advogada e sagitariana. Gosta de poesia, literatura, fotografia música boa e dança clássica, contemporânea, de salão, etc. Já quis ser bailarina, como toda menina, e até hoje fica nas pontas dos pés. Participou do Projeto Macabéa com outros escritores blogueiros do Brasil, e foi uma das editoras do Castelo do Poeta, junto com seu primo, o saudoso poeta João Lenjob.

COMENTE!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s