Católica e comportada

Padrão
Comecei a ler o post da Dô de ontem sobre “um desejo incontrolável, quente…” e vi que no final ela tinha mencionado meu nome. Na verdade li primeiro o final e depois a poesia, pois já sabia que tinha sido citada.

Católica e certinha? Eu??? Num aspecto acertou, mas no outro errou. Católica e comportada, seria o ideal.

Muita gente acha que porque sou católica fervorosa não aproveito a vida, muito pelo contrário, tenho que ser católica integrada no mundo.

Certeza? Só Deus tem. Eu tento me comportar segundo a educação que tive, por sinal muito boa (obrigada pais!).

Quanto ao meu catolicismo, para quem não sabe, participo do movimento apostólico de Schoesntatt, precisamente da Juventude Feminina.

Nossa, devem estar pensando… essa deve ser chata, super femininsta. Nada disso, sou FEMININA não FEMINISTA. Prezo a pureza do ser mulher, o ideal de ser uma pequena Maria no mundo (ainda to longe disso!) Não ser vulgar, não ser fácil, não ser d…, p… entendem…

Por outro lado, não acho que a Igreja Católica está certa em todos os aspectos. Apesar de ser cristã, tem coisas que acho que poderiam ser mudadas, adaptadas ao nosso mundo. E tem coisas que não sabemos que a Igreja vê de uma forma mais liberal, pois o que sabemos são os ensinamentos que ouvimos de padres e catequistas.

Um exemplo disso é o casamento, ou melhor, o sexo no casamento. Realmente a Igreja Católica não aprova o sexo antes do casamento, condena mesmo, é impureza! Mas todo mundo acha que ela só aprova o sexo com fins de procriação “crescei e multiplicai”.

Nada disso!

Quem já teve a oportunidade de ler um livro chamado “O Catecismo” vai ver que de A à Z tem assuntos polêmicos sobre o catolicismo, o que se prega e o que se condena…
Este livro diz que o casal além de procriar deve se amar para fins de próprio prazer, para satisfação pessoal. Horrorizaram? Alguém sabia disso?

Viu, tem muita coisa que a Igreja Católica não condena, mas como nós só aprendemos o que nossos pais sabem e o que ouvimos falar, sem parar para ler a Bíblia ou qualquer outro livro católico, discutimos coisas erradas.

Não é fácil discutir sobre religião, dizem que há três coisas na vida indiscutíveis: religião, política e futebol, mas isso já era! Não devemos é discutir sem fundamentos, só para enfernizar outra pessoa. Além disso, hoje tem muita gente perdida no mundo, sem um rumo, e as Igrejas estão cada vez mais lotadas (todas, principalmente as Universais, será que compensam?). Muita gente procura solução para os problemas na religião.

Eu, como católica praticante, rezo sempre para Deus, Jesus e minha Mãe.

Beijos Lú

Anúncios

Sobre Ana Letícia

@analeticia Autora do blog Mineiras, uai! desde 2004, nasceu em Belo Horizonte-MG. É advogada e sagitariana. Gosta de poesia, literatura, fotografia música boa e dança clássica, contemporânea, de salão, etc. Já quis ser bailarina, como toda menina, e até hoje fica nas pontas dos pés. Participou do Projeto Macabéa com outros escritores blogueiros do Brasil, e foi uma das editoras do Castelo do Poeta, junto com seu primo, o saudoso poeta João Lenjob.

COMENTE!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s