"Pega o ladrão!"

Padrão

Sempre me disseram que a Praça da Assembléia é um lugar perigoso, sobretudo no final da tarde, pois muitos meliantes lá se refugiam para passar a noite.

Apesar do aviso, lá estava eu, esperando o ônibus para me levar pra casa. No ponto de ônibus, quase deserto, apenas uma velhinha estava sentada, segurando, apertada contra o peito, a bolsa de crochê.

Eis que surge uma menina, lá pelos seus 12 anos, descalça e suja, nos encarando de forma petulante.

Julgando que se tratava de uma pedinte, eu já me preparava para murmurar que tinha apenas o dinheiro da passagem quando a menina se dirigiu à velhinha:

– “Ei, troca pra mim dez notas de um real por uma de dez?”

A velhinha, inocentemente, já ia abrindo devagar a sua bolsa para atender ao estranho pedido da menina quando eu me vi obrigada a intervir:

-“Não faça isso, minha senhora! Talvez ela vá se aproveitar para pegar o seu dinheiro…”

E a menina logo interrompeu, atrevidamemente:

– “O que você tem a ver com isso? Cala a boca e me deixa em paz!”

A velhinha, convencida de que se tratava de um pedido sem segundas intenções, estendeu para a menina uma nota de dez reais, esperando em troca as dez notas amarfanhadas de um real.

Assim que tocou a nota de dez reais, a menina soltou uma gargalhada fenomenal, e saiu correndo com o dinheiro da velhinha, quando eu, na mesma hora, soltei os livros que estava carregando e consegui segurá-la pelos cabelos, tomando de suas mãos a nota da velhinha.

Dessa vez gritando de dor, a menina correu em direção oposta, e sumiu.

A velhinha, estarrecida, ainda estava sentada no ponto de ônibus quando lhe entreguei sua nota de dez reais. Foi quando percebi que também tinha nas mãos as dez notas de um real da menina.

Nessa hora, ouvimos um grito:

– “Pega o ladrão! Pega o ladrão! Ele levou o meu dinheiro!”

Mas o grito não era para mim, alguém também tinha acabo de ser assaltado!

O que eu fiz com o dinheiro da menina? Peguei um táxi, por via das dúvidas, e também porque andar pela Praça da Assembléia à noite é mesmo muito perigoso.

Bela

Anúncios

Sobre Ana Letícia

@analeticia Autora do blog Mineiras, uai! desde 2004, nasceu em Belo Horizonte-MG. É advogada e sagitariana. Gosta de poesia, literatura, fotografia música boa e dança clássica, contemporânea, de salão, etc. Já quis ser bailarina, como toda menina, e até hoje fica nas pontas dos pés. Participou do Projeto Macabéa com outros escritores blogueiros do Brasil, e foi uma das editoras do Castelo do Poeta, junto com seu primo, o saudoso poeta João Lenjob.

COMENTE!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s