O RETORNO!!!

Padrão
Amanha vai ser outro dia….
Pois é, como foi o combinado, hoje é meu dia de escrever. Preparados meus amiguinhos… pediram, então lá vai:
Depois de tanto tempo sem passar por aqui, eis que chegou o grande dia. Primeiramente, peço desculpas pelo total desaparecimento, é que estava organizando os papéis para mandar para a Embaixada inglesa para conseguir o tal “visto”. Foram meses que passei atrás de papéis e bla bla bla…
Enquanto isso, minha vida amorosa resolveu desapontar de vez. Comecei a namorar e quando estava no auge do amor, da certeza que encontrei a pessoa certa, de até fazer planos para o futuro, o bendito “visto” chega. Consegui o visto de estudante de 1 ano e 2 meses. Os planos continuam, mas, vão ter que esperar um pouquinho e o amor continua o mesmo.
Bom, embarquei (ou melhor, eu e minha amiga Marcinha looooouca looooura) para Londres. Primeira escala: Sao Paulo – 03 benditas horas de espera e apenas um pão de queijo que custou R$2,00 (o olho da cara). Eram meus últimos reais.
Proximo destino: Buenos Aires. Chegamos na terra do Maradona as 13:30 e iriamos pegar o outro vôo somente as 21:00. Enquanto isso, tinhamos que conhecer “A casa rosada” e a “Rua Florida“. Mas, teriamos que pagar 20 dólares para sairmos do aeroporto…. tudo bem… pegamos um ônibus, no qual ficamos duas horas e trinta minutos… até chegarmos no ponto de destino… andamos, ou melhor, corremos o centro inteiro de Buenos Aires, tiramos algumas fotos… valeu muito a pena… é tudo lindo… o tango na Rua Florida… a arquitetura é perfeita. Pegamos um táxi de volta, completamente mortas de cansada… mas tudo bem.
Madrid, que nos aguarde. Entrei no avião e sentei na janela. Do meu lado foi uma garotinha linda e sua mãe (espanholas). A menina era muito fofa, até chegar a noite e ela dormir e esticar todo seu corpo em cima de mim, ai foi péssimo… menininha folgada. Mas, desfarçadamente eu dava uns chega pra lá…
Chegamos em Madrid e tivemos que passar pela polícia espanhola. E a confusão tinha que acontecer comigo, né? Eu estava com uma bota gigante e que tinha uns botõezinhos. Quando eu ia passar no detector de metais, a pooorra apitava, ai eu toda ingenua mostrei que eram os benditos botões. O filadaputa do policial parou toda a fila, me fez tirar a bota passar a bota onde põe as bolsas e euzinha só de meia no detector de metais… mico em Madrid…
Enfim, destino Londres. Sentei e logo veio um americano do meu lado com uma garrafa de Jack Daniel’s enchendo a cara… Quando já era hora de apertar os cintos para aterrisar, eis que me deu uma vontade imensa de ir ao banheiro. Todo mundo voltando as cadeiras para a posicão normal e apertando os cintos e euzinha tirando o cinto pra ir ao banheiro. Outro desentendimento com a aeromoça. Será que ela era burra ou estava fazendo hora com a minha cara!!! Eu só queria fazer muito xixi… Mas consegui. Chegando no aeroporto, fui para a fila da imigracão, peguei um ga-ga-ga-gaguinho que achava que falava espanhol e português. Detalhe ele falava português, espanhol e inglês tudo misturado… era muito engraçado… Demorei uns três minutinhos e já fui logo embora (ufa, ufa, ufa).
A Juju estava nos esperando no saguão do aeroporto. Pegamos metrô com uma mochila gigante nas costas, uma mala de rodinha que não sei pra que tinha rodinha. Levei mais ou menos uns 4 tombos em cima daquela mala. Estou com uma bola rocha na perna até hoje. Depois de suarmos, enfim chegamos…
Eu já tenho mil aventuras e mil coisas pra contar… Mas, numa outra oportunidade.
Detalhe, o meu bairro só tem indiano e jamaicano… nem parece que estou em Londres… Daqui umas semanas já vou mudar…
Beijos para todos… Estou morrendo de saudade de todos vocês….
Bjoca da Do!
Anúncios

Sobre Ana Letícia

@analeticia Autora do blog Mineiras, uai! desde 2004, nasceu em Belo Horizonte-MG. É advogada e sagitariana. Gosta de poesia, literatura, fotografia música boa e dança clássica, contemporânea, de salão, etc. Já quis ser bailarina, como toda menina, e até hoje fica nas pontas dos pés. Participou do Projeto Macabéa com outros escritores blogueiros do Brasil, e foi uma das editoras do Castelo do Poeta, junto com seu primo, o saudoso poeta João Lenjob.

COMENTE!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s