Diretamente da ITÁLIA!

Padrão

Bom, como a Lú, jornais, revistas e todos os outros meios de comunicação, já falaram sobre o Papa, não tem porque falar mais. Só lamento muito, pois sou católica e acho que perdemos um homem ilustre, mas, ele já estava tão velhinho, né!
Aproveitando a Itália, vou escrever em homenagem a um dos meus admiradores! Hahaha
Ciumenta? Estranha? Eu?
Acho que não! Meu caro Giacomo, você está equivocado!
Vou explicar tudinho. É que eu correspondo com um italiano, já faz uns 03 aninhos. Vou contar como foi:
“Era uma vez…há mais ou menos 03 anos, fui numa boite dançar um pouco. Na verdade, eu não gosto muito de boite, mas vou a cada 03 ou 06 meses, só para dançar e gastar as enegias. Não gosto tanto porque os freqüentadores são todos iguais pro meu gosto. Então, estava eu dançando, olhava pro lado, só mulher loura, cheia de brilho…blábláblá…olhava pro outro, só playboy, de camisa pra dentro, geralmente da marca Pollo ou CK, topete lotado de gel e preocupados em quantidade e saciar a vontade animal, nunca de conversar. Há exceções, ok! Foi quando avistei do outro lado um ser cabeludo, de barba, de camisa pra fora e, parecia que estava um pouco irritado. Logo pensei: “Ah, achei um carinha que deve estar odiando toda essa gente igual e deve gostar de coisas mais diferentes.” Fiquei olhando para o “gatinho” quase 1 hora, e nada, ele não dançava, não olhava e nem conversava com os amigos dele. Estava morrendo de curiosidade. “Tenho mania de ir nos lugares mais badalados e ficar analisando as pessoas.” Foi quando ele foi no bar pegar uma bebida, e eu estava do lado, advinham? Ele nem deu bola de novo. Fiquei morrendo de vergonha de chegar e conversar, mas, a curiosidade e o álcool me deixou mais tranqüila. Depois de horas, resolvi esbarrar nele, sem querer, é claro. Pedi desculpas, ele olhou pra mim e não disse nada. Voltei para o bar e fiquei olhando indignada. Aí pensei: “agora, é questão de honra!” Então me aproximei como quem não quer nada e fiz a pergunta mais idiota do mundo: “Você está gostando da noite?” hahahaha… Aí ele enrolou a língua, logo percebi que ele era estrangeiro. Ah não ninguém merece, demorei horas só olhando para o cara e ele ainda é gringo! Então falei: “Não nada não!” E fui saindo, não estava com a menor paciência de ficar fazendo mímica pro cara me entender. Foi quando, aleluia, ele puxou o meu braço e tentou conversar comigo, com a ajuda do amigo dele, é claro! O rapaz era italiano, que fofo! Retirando o que eu disse, tive que sujeitar às mímicas. Mas, até que não foi tão ruim, dava pra entender quase tudo. A noite foi ótima. Esse episódio foi num sábado, em agosto de 2002. Sendo que, ele iria retornar ao seu país na segunda –feira. No domingo ele me ligou para nos encontrar-mos, mas, um pivete tinha acabado de levar meu óculos e eu estava muito assustada, resolvi não sair, pensei que não fosse dar em nada.
Depois disso, nos correspondemos quase todos os dias, falamos sobre tudo! Ele escreve um português um pouco estranho, mas dá pra entender. “

O penúltimo e-mail que o italianinho me mandou, ele contou que estava trabalhando um bar e uma garota conversou com ele em português. Segundo ele, lembrou de mim e começou a arranhar um português com ela. Na mesma hora a garota ligou para sua amiga aqui no Brasil (Vitória) e deu o celular para que ele conversasse com ela… Olha que petulância.!!!
Fiquei indignada e dei uma crise de ciúmes no e-mail que eu escrevi respondendo! Mas, brincadeira, né galera! Como vou ter ciúmes de um cara que mora em Pésaro- Itália?! Não tem nem lógica! Mas, tinha que dar meu “show”! Faz parte!
Aí, ele escreveu um outro e-mail nesta segunda, exatamente assim:
“Oi Dò,
quanto vocè exagera!! Conversei com uma garota brasileira que mora em Vitoria, achavo bom de contar-te que falei em portugues com ela, a historia de trocar-te era sò brincadeira… vocè tem mais ciumes duma italiana!!…
E ainda mais, vocè fica com raiva quando na verdade, lendo seus blog, parece vocè todo dia encontra homem super!!! Paciencia!… Entendi desde a primeira vez que vocè é uma meninha um pouco estranha… E’ tambem por isso que gosto de vocè!… (risos) “

Olha que absurdo, até parece que sou cheia de namorados…. Estava até comentando isso com a Izabela ( minha amiga) pelo telefone ontem, acho que eu falo muito e faço de menos. Eu só conheço as pessoas, mas morro de vergonha de sair ou de falar alguma coisa mais séria. Pode não parecer, mas, no quesito namoro, sou muito, muito tímida!
Como diz um amigo:
“Você é igual biscoito de polvilho, só faz barulho!” Mas é verdade.
Giacomo, meu lindo, eu já disse que vou me casar com um italiano, e vai ser você mesmo! hahahaha
E eu nem sou muito de sair, é que quando saio aproveito pra caramba! E só apronto, mas nada de tão sério.
Mudando de assunto, mas continuando na Itália, leiam outro trecho do e-mail do “meu amor” :
“Nestes dias parece que a Italia fica no centro do mundo por causa da morte do papa, na verdade aqui todo mundo chora pra ele pois nos somos costumados aos trabalhos dos papas e esta vez nao hà pessoa quem pode falar mau sobre ele, foi talvez o maior papa e personagem do 900. Eu acho que tem muita possibilidade que o proximo papa serà mexicano ou brasileiro… “
Fala sério, adoraria que fosse um brasileiro, mas, estamos longe disso, ah, quem sabe!? Só sei que pode ser de qualquer outro país, menos da Argentina, pelo amor de Deus. Se Deus tiver um pezinho no Brasil, nunca vai deixar um Papa argentino assumir o Vaticano. (brincadeirinha, galera)
Opnião: Adoraria que o novo Papa fosse aquele nigeriano, seria ótimo termos um Papa negro e de um país pobre como a Nigéria.
Ufa, como escrevi, isso que porque eu acabei de sair de uma prova de Administração financeira.
Bjoca em especial para o Giacomo e para vocês todos!!
Dodô!
Anúncios

Sobre Ana Letícia

@analeticia Autora do blog Mineiras, uai! desde 2004, nasceu em Belo Horizonte-MG. É advogada e sagitariana. Gosta de poesia, literatura, fotografia música boa e dança clássica, contemporânea, de salão, etc. Já quis ser bailarina, como toda menina, e até hoje fica nas pontas dos pés. Participou do Projeto Macabéa com outros escritores blogueiros do Brasil, e foi uma das editoras do Castelo do Poeta, junto com seu primo, o saudoso poeta João Lenjob.

COMENTE!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s