ADIVINHE QUEM É?

Padrão
Conheci essa garota no trabalho. Eu já era veterana no escritório quando ela entrou toda ressabiada, como uma boa mineirinha... mas além disso, sua timidez foi maior porque logo naquele primeiro dia acontecia uma festinha de aniversário no escritório. Comemoração de quem? Minha!
Mas aos poucos essa timidez de principiante foi dando lugar à alegria contagiante de uma mineira nada acanhada, mas divertida, cheia de estórias e amor pra dar. Cada dia era um caso diferente, principalmente depois de um final de semana, onde sempre aconteciam coisas “do arco da velha” ou “da terra do nunca” se preferir.

Algumas estórias eram tristes, como a perda de um amigão no ano passado. Ela viajou para Três Marias da noite para o dia para se despedir de “um pescador de aventuras”, e não bastasse a tristeza, ainda levou uma bronca no escritório… (chefes!)
Mas também me contou muita coisa hilariante: quem imagina que essa menina entraria num carro branco estacionado no centro de BH e mandaria o motorista levá-la ao trabalho, sem ao menos perguntar se aquilo era um táxi? Ai, ai, ai … coitado, e o homem ainda a levou sem entender o que estava acontecendo. Só você!
Das noitadas sempre saía apaixonada ou com algum fã novo, mas descobri que seu coração gosta mesmo de paixões antigas, desenterra cada defunto que só ela mesma… nem vou citar nomes para não comprometer.
Nas férias você podia ter certeza que em casa ela não ficava, sem rumo, sem dinheiro, sem nada na cabeça, partia ela em busca de um lugar novo, conhecer gente, músicas, beber, curtir a vida.
Sua mãe é que ficava preocupada… da Ilha do Mel para o Rio de Janeiro, em uma semana, sem dinheiro, com quase a roupa do corpo e um apartamento emprestado. Mas tem gente que gosta, tanto que sua amiga era inseparável, a mesma que viajou com uma mochila nas costas para a Bahia, sem eira nem beira. Numa dessas quase que foi parar em Israel, coçou para ir.

Mas seu sonho ainda é tomar rumo por esse mundo à fora. Para isso ela não precisa de muita coisa, a passagem de ida, uma mochila nas costas, uma barraca e o “tal do inglês”, que já foi um bicho de sete cabeças, mas hoje é sua paixão… vai saber por quê!
Em sua mala vai levar muita ousadia, coragem para arriscar tudo, amor para contagiar as pessoas, vontade de vencer, de crescer, de ser feliz!

Vocês já sabem de quem estou falando?

Admiro essa mulher por todas as características acima, não sou tão aventureira quanto ela, sou mais pé no chão, não sonho como a Sininho e por isso até já me irritei com seu jeito, mas tudo supero, pois o carinho que sinto por ela é bem maior.

AMIGA DÔ, TE ADORO MUITO!!!

E hoje, mais do que nunca, tenho que falar dela, pois não é todo dia que é seu aniversário!
“Parabéns pra você, nesta data querida, muitas felicidades, muitos anos de viva!”
VIVA A DÔ!!!
“É big, é big, é big, é big, é big…
É hora, é hora, é hora, é hora, é hora…”
“Com quem será, com quem será que a Dô vai casar…”

FELIZ ANIVERSÁRIO DÔ, DODÔ, DOIDINHA!!!
Torço por você e tenho certeza que a vida ainda vai te levar a caminhos exuberantes.
Deus te proteja (já que juízo todo mundo te dá, mas você sempre perde)

Beijos,

Lú.
******************************* ******************************
Belo Horizonte, 30 de Março de 2005 – 22:27h.

Amiga Dô,

Já te parabenizei hoje pessoalmente por telefone, né? Quando te falei hoje que eu quase me esqueci do seu aniversário é porque foi quase mesmo!
Por favor, amiga, não confunda o meu quase com falta de consideração, falta de carinho… Nem mesmo chegue a pensar que você não tem importância para mim, viu? O problema é que eu sou muuuuuito desligada com data mesmo… Se não fosse eu ter visto no Orkut que hoje era seu níver, adeus amiga! O Orkut também não tem todos os méritos assim não, porque eu falei até com minha mãe, durante quase todos os dias da semana passada, que dia 30, 4ª feira seria seu aniversário… Mas é sempre assim, eu lembro, lembro, lembro, chega no dia mesmo eu esqueço! Ainda bem que hoje eu não esqueci, né?
Então, Dô, aproveito o M-A-R-A-V-I-L-H-O-S-O texto que a Lú fez em sua homenagem – me desculpando ainda pelo fato de não escrito nada aqui na 2ª feira – e deixo aqui, prá todo mundo ver, uma declaração prá você:
SAIBA QUE VOCÊ É ILUMINADA, TRANSPARENTE, É LUZ, ASSIM COMO A SININHO, QUE VOCÊ TANTO QUER SER! DEVE SER UMA FADA MESMO, UM E.T., SEI LÁ O QUÊ, QUE TE DÁ TANTA ENERGIA, E TE FAZ PASSAR TANTA ALEGRIA DE VIVER!
OUVIR VOCÊ, DODÔ, É SORRISO NA CERTA!
MESMO QUE NÓS CONVIVEMOS JUNTAS RELATIVAMENTE POR POUCO TEMPO, PARECE QUE SOMOS AMIGAS DE INFÂNCIA, EU, VOCÊ, E A LÚ… NUNCA VI TRÊS SANTOS DAREM TÃO CERTO COMO OS NOSSOS SE DERAM!
Só posso desejar a você um MARAVILHOSO aniversário, que este seu próximo ano de vida seja tão intenso (ou mais) do que os outros que já se passaram, que a vida continue lhe trazendo lindas surpresas, cada dia mais amizades, e, principalmente, que a nossa se fortaleça a cada dia mais!

Muitos beijos,

Ana Letícia

Dô, você não tem idéia do quanto é importante pra mim, prá Lu, e pro Mineiras, uai!
NÓS TE ADORAMOS, MUIÉ!

Anúncios

Sobre Ana Letícia

@analeticia Autora do blog Mineiras, uai! desde 2004, nasceu em Belo Horizonte-MG. É advogada e sagitariana. Gosta de poesia, literatura, fotografia música boa e dança clássica, contemporânea, de salão, etc. Já quis ser bailarina, como toda menina, e até hoje fica nas pontas dos pés. Participou do Projeto Macabéa com outros escritores blogueiros do Brasil, e foi uma das editoras do Castelo do Poeta, junto com seu primo, o saudoso poeta João Lenjob.

COMENTE!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s