"As melhores"!

Padrão
13 X 2.
Foi mais ou menos este o placar alcançado por mim e por minha parceira de jogo, a Anita, isso mesmo! Ontem participamos de um “amigo-oculto” de Páscoa, com o pessoal do escritório (onde trabalhávamos – a Lu ainda continua lá). A festa foi no sítio do Ênio (meu ex-chefinho). O sítio é lindo e enorme. Enquanto todos conversavam, comiam e bebiam, eu e a Anita estávamos arrebentando com os “patos” pingados que queriam nos enfrentar na mesa de Totó. A Ana já era campeã, mas euzinha, nunca tinha jogado na minha vida, e modéstia à parte, fui ótima, pois quase não perdemos. Detalhe, que a maioria de nossos adversários eram homens… Coitadinhos dos patinhos!!!

No final, estava até sem emoção, de tanto que ganhávamos e também porque estava difícil de conseguir quem jogasse contra a gente! O povo estava morrendo de medo. Em compensação, não vou nem comentar o meu desastre na mesa de sinuca…

Por incrível que pareça, não bebi uma gota de álcool, só comi muitíssimo, conversei “só um pouquinho”, depois teve o amigo-oculto, e um segundo depois todo mundo foi embora… Muito estranho, pois pensei: “Depois do amigo oculto, a festa vai começar!” Ah, que “deceptude”! Mas, foi ótimo encontrar com pessoas que gosto tanto.

Eu fui para o sítio no carro da Izabela (minha amigona – estagiária do escritório e minha companheira de biritas), foi engraçadíssimo, pois tinha “340” carros indo para o sítio, quando um dava seta, todos os outros “339” faziam a mesma coisa. E para melhorar a situação, a Dona Izabela estava suando frio de tanta vontade de ir ao banheiro, logo na saída de BH. Ela disse: “Ô Dô, será que é muito longe? Porque estou morrendo de vontade de ir ao banheiro!” Conversamos um pouco, e logo depois ela disse: “Ô Dô, eu estou com vontade de fazer o número 2 também!” Pra quem não sabe, o número 1 é fazer xixi e o número 2 é fazer cocô. Foi muito engraçado, pra melhorar a situação, erramos o caminho, paramos em Betim para esperar a Jamile e ainda tivemos que agüentar o lerdo do Ernesto na nossa frente, parecia que o carro dele era igual ao dos “Flintstones”, e que ele estava era caminhando. A Izabelita foi ficando nervosa e começou a falar do Ernesto: “Olha que carro baixo, olha o pneu, tá vazio, será que ele não sabe calibrar os pneus? Que carro esquisito, que lerdeza, ai que vontade de entrar naquele matinho!” Detalhe, para as nossas estórias mais toscas possíveis…

Gente, eu suava e rachava os bicos, junto com a Izabela. Quando chegamos, a Dona Izabela sumiu por pelo menos uns 20 minutos. Depois ela apareceu toda feliz e sorridente.
Pessoal, eu estava usando uma bota, bem longe dos padrões de um patricinha. Eu amo aquela bota, concordo que ela é bem diferente, mas é o sapato mais confortável do mundo (vocês terão oportunidade de ver, nós tiramos algumas fotos); A Mariana cismou com a minha bota e disse que era igualzinha a bota dos Ursinhos Gummy, vocês lembram? Eu estava parecendo uma ursinha Gummy, só faltava beber o suco da fruta gammy (que parecia de framboesa) para eu sair pulando pelo sítio a fora. O pior é que parece mesmo. Ô Mariana, sua infeliz! O povo me encheu o saco, mas entrei na zuação também! Foi o que me salvou… ufa!

Na volta, a Magna (minha ex-chefinha gente boa) e o ogro do Vinícius (estagiário) voltaram conosco. Tivemos que agüentar o Vinícius bêbado, com aquela voz de “homem das cavernas”, sem usar o sinto e todo caído lá na frente…aí, eu comecei a ficar irritada, e enquanto ele não colocou o sinto eu não sosseguei.

Depois casa, Fantástico, BBB (ai, que inútil!), tomar banho, escovar os dentes, fazer xixi e caminha bem quentinha!

Hoje, 06:00h da madrugada já estava de pé para ir para faculdade! Ai meu Deus, começa tudo de novo, o que vai salvar é o feriadão da Semana santa, ô beleza!

Boa semana!

Bjoca da Dodô Gummy!


Adivinhem de quem é a bota do meio???
Anúncios

Sobre Ana Letícia

@analeticia Autora do blog Mineiras, uai! desde 2004, nasceu em Belo Horizonte-MG. É advogada e sagitariana. Gosta de poesia, literatura, fotografia música boa e dança clássica, contemporânea, de salão, etc. Já quis ser bailarina, como toda menina, e até hoje fica nas pontas dos pés. Participou do Projeto Macabéa com outros escritores blogueiros do Brasil, e foi uma das editoras do Castelo do Poeta, junto com seu primo, o saudoso poeta João Lenjob.

COMENTE!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s