Lá vem ela… "Super Dodô"!

Padrão
Olá pessoal! Estava com saudade de escrever pra vocês!! (Olha, que mentira!!)rsrs. Vocês devem estar imaginando, porque eu não escrevo nada sério, tipo a Lê, que escreveu sobre Olimpíadas e cultura..”que menina chique”. E a Lú então, que falou sobre política, “nossa, que meninas comportadas e intelectualizadas, ai que meda que dá… rsrsrs!”. Não escrevo coisa tão importante, porque não gosto de ficar séria e o único momento de distração é quando eu estou escrevendo, (trabalhando, estudando e às vezes até nos sonhos) e também porque tem gente demais dando opiniões sobre esses assuntos polêmicos. Prefiro economizar….”metida eu, né”!!! E “às vezes” (sempre) me acho muito atrapalhada, e acho que minhas trapalhadas merecem ser compartilhadas. E não é que paguei o maior mico da minha vida outro dia ( uns 4 meses atrás)!?

Por favor não riam, pois foi traumático… tenho problemas até hoje depois do acontecido (brincadeirinhaaa).

Um amigo, ou melhor, hoje ele é um ex-amigo, num belo dia de sol me fez um convite para almoçarmos juntos. E eu aceitei. Nos encontramos e logo, logo começamos a discutir… o porquê eu não sei…(ah, ele é muito implicante e chato e ridículo, ele é uma “coisa”). Acho que sei sim! Tudo começou porque ele perguntou se eu tinha cagado na minha calça, “olha que antipático”! (Gente, eu tenho uma calça jeans manchada de marron na frente e atrás, ela é legal, juro que não é baranga…só é manchada)… Eu fiquei nervosa e foi uma discussão feia dentro do carro, até chegar no restaurante. A discussão virou uma bola de neve…

Quando descemos do carro, ele continuou resmungando de um lado e eu do outro, então, ele começou a andar rápido na minha frente, eeuuu odééééio isso, com todas as minhas forças. Íamos atravessar a rua (ele na frente) nem deu tempo dele sentir a minha falta, pois, tinha um carro branco do outro lado e um motorista dentro, (logo, o carro era um táxi) fiquei tão nervosa que já fui logo entrando.

Eu: Por favor, o senhor pode seguir para a Praça da Assembléia?

Motorista: Mas, e o moço alí?

Eu: Pode ir, ele já sabe! (pensei que ele tivesse visto a briga e resolvi não render conversa)

No final do percurso….

Eu: Posso pagar com cheque?

O motorista, com uma cara de maníaco, olhou pra mim pelo retrovisor e disse:

“ Sua louca, eu não sou taxista” (eu fiquei assustada, pensando que ele fosse um estuprador, ou sei lá, um palhaço fantasiado de motorista de táxi), e ele continuou falando: “Eu perguntei se você tinha falado com o moço lá dentro, você disse que tinha, era o meu chefe que estava almoçando…. e agora sua doida, vou perder o meu emprego!” Pedi mil desculpas….mas, acho que não adiandou, ele saiu furioso!!!

Pessoal, “dei pala” de tanto rir. O motorista todo nervoso e eu lá todo bonitona de motorista particular prá baixo e prá cima… Eu morrendo de rir e ele querendo acabar comigo…Coitado!!!

Alegria de pobre dura pouco. Pelo menos uma vez, tive o privilégio de ter um motorista particular por alguns minutos, sem ser o motorista do ônibus…

Ah, trem chique…

Bjocas da Donária

Anúncios

Sobre Ana Letícia

@analeticia Autora do blog Mineiras, uai! desde 2004, nasceu em Belo Horizonte-MG. É advogada e sagitariana. Gosta de poesia, literatura, fotografia música boa e dança clássica, contemporânea, de salão, etc. Já quis ser bailarina, como toda menina, e até hoje fica nas pontas dos pés. Participou do Projeto Macabéa com outros escritores blogueiros do Brasil, e foi uma das editoras do Castelo do Poeta, junto com seu primo, o saudoso poeta João Lenjob.

»

  1. Dodô, se não fosse sua amiga, teria certeza q sua imaginação anda muito fértil. Mas adoro seus acontecimentos inéditos, são ilários. Grande abraço. Gleice

    Curtir

  2. Boa essa! Você devia é agradecer ao seu “amigo chato” ou “ex-amigo” ou “mais-recente-inimigo” porque, se não fosse ele ter notado sua calça cagada (êpa! que ele pensou que estivesse cagada ! rsrsrs), nada disso teria acontecido.Olhaqui, não precisa escrever nada sério, seu “causo” tá bom demais.

    Curtir

  3. Viu gente ser de cipotânea faz muito mal, sinceramente, eu convivo com essa doida a quase quatro anos e a cada estórias me surpreendo, cada vez mais com os temas .
    Aí, Aí, essa última esta va hilária,
    mas por favor vê se isso não pega.

    Beijos, Carol Sabará.

    Curtir

  4. Gente, eu passei por uma situação parecida.

    Eu estava na porta do Barra esperando meu namorado (na altura) que estava super atrasado quando avistei o carro dele se aproximando. Assim que o carro encostou no passeio, entrei toda intepestuosa dizendo: “que porra, tô mais de uma hora esperando vc, antes tivesse pego um taxi…blábláblá”. Meninas, depois que eu terminei de colocar o cinto de segurança que eu olhei!

    Rapidamente catei minhas coisas e sair dizendo: “me desculpa moço foi mal”. Quase morri.

    Curtir

  5. Pingback: Mulheres e Mineiras | Mineiras, Uai!

COMENTE!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s