A "Comédia" (ou "Tragédia")

Padrão
Gente,

Aproveitando o post da Dôdô,
“Fim de semana brilhante”, vou contar prá vocês algo que ocorreu comigo e com minha mãe outro dia mesmo. Meu pai esteve por alguns dias internado no Hospital Biocor, fazendo alguns exames, e eu e a mamãe estávamos lá num certo dia, no horário do almoço, morrendo de fome, e então resolvemos comer algo na cantina que tem no hospital. É muito gostosinha, tem umas coisinhas boas de se comer (pão de queijo, cafezinho…).

Enfim, estávamos lá, tranqüilinhas, saboreando nossos quitutes, quando nos aparece a figura mais esdrúxula que poderia aparecer dentro de um hospital. Uma mulher de uns 35, 40 anos mais ou menos, muito alta, morena, cabelão enorme. A figura estava vestida com uma calça destas toda rasgada (que eu acho horrível, mas dizem que está na moda), cheia de correntinhas dependuradas, uma botona de cano alto, bico finississíssimo, toda envernizada… Sente o drama: eram, no máximo, 14h. Prá completar o visual totalmente “fashion”, a “dona coisa” se enfiou em uma blusinha justerrésima, preta, cheia de caveirinhas prateadas desenhadas e correntinhas dependuradas, súper decotada, dava prá ver o umbigo da sujeita!!! e o sol batia na janela da cantina e reluzia nas caveirinhas, que brilhavam mais ainda… E a cada movimento da mulher, podia-se escutar barulhinhos de correntinhas em penduricalhos! Todo mundo ficava olhando, né, claro. Eu, como sou “pouco” crítica, dei uma cotolevada de leve na mamãe, ela me olhou, eu olhei prá ela, e nem precisamos trocar 2 palavras. Sentenciamos com o olhar o péssimo gosto da mulher. Claro, alguém aí pode discordar de mim, e achar este visual super sexy, na moda, sei lá o quê. Pode até ser. Mas pelo amor de Deus, 2 horas da tarde, dentro de um hospital, vestida de caveirinha???? Ahhhhh, prá mim foi demais! Parecia a própria encarnação da morte, do satã, que veio buscar algumas almas no hospital!

Ana Letícia

Anúncios

Sobre Ana Letícia

@analeticia Autora do blog Mineiras, uai! desde 2004, nasceu em Belo Horizonte-MG. É advogada e sagitariana. Gosta de poesia, literatura, fotografia música boa e dança clássica, contemporânea, de salão, etc. Já quis ser bailarina, como toda menina, e até hoje fica nas pontas dos pés. Participou do Projeto Macabéa com outros escritores blogueiros do Brasil, e foi uma das editoras do Castelo do Poeta, junto com seu primo, o saudoso poeta João Lenjob.

»

  1. Anita,
    foi comédia mesmo, só poderia ter acontecido isso para trazer um pouco de risos para aqueles dias tristes de hospital. Ninguém merece!
    Beijos Lú

    Curtir

  2. Olá meninas…meu comentário nao tem muito haver com o post, é mis para dizer que linquei vcs no meu blog, tem problema?
    De qualquer forma parabéns pelo Blog.

    Curtir

COMENTE!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s