Arquivo da tag: cafuné

Isso não é um soneto

Padrão

Tulipas

Socorro, eu fui ensonetada!
Me colocaram em verso, a prosa lá se foi…
Virei soneto, que sonho de sonhador!
Quando a poesia me pegou de jeito, a noite não quis me levar.
A lua virou dia e me abraçou, dizendo:
alô, venha ver o sol, que de sonho e de soneto não se pode viver!
Mas o que posso fazer se de outro jeito não viverei?
Me jogo nos braços da poesia e digo,
venha sonho, me acalentar, meu mundo ficou mais leve e não posso mais chorar.
Venha e me faça um cafuné, me conte um conto enquanto esperamos o café.
Meu problema é de criação, faltei à aula de ensonetação.
A métrica eu lá sei? Só escrevo o que inventei,
são palavras e o verbo ensonetar, que eu conjuguei
– e o que é que tem?
Se agora sou soneto, posso tudo.
Sou poesia, sou lirismo, sou uma flor.
Se há uma pedra no meio do caminho, eu sou mais o amor.

Ana

(Texto e foto: Ana Letícia).

** Todos os direitos reservados. **

Anúncios